segunda-feira, 24 de junho de 2013

Entrecruzamento

Crossroads - Eric Clapton and BB King

O Mundo parece um cenário de um filme de ficção científica de uma nova Hollywood à escala mundial onde tudo é possível.
Há um rastilho de revoltas de cidadãos, nas quais há sobretudo uma cada vez maior participação da classe média, que alastram num sincronismo temporal sem aparente causa comum por vários países onde os cidadãos se pudessem demitiam os respectivos Governos. Há sobretudo um descontentamento geral assente em múltiplas queixas contra o Poder Político e o monopólio que este quer continuar a deter, como se fosse essencial para a manutenção do acesso de alguns a uma central de negócios e corrupção eventual, gerando por isso um novo sentido de cumplicidade colectiva popular que tenta pôr em causa aquele monopólio com as situações incorrectas ou injustas que lhe estão associadas - com secundarização dos interesses genuínos dos cidadãos em geral. A rigidez dos mecanismos da Partidocracia, a falta de visão e sentido de adaptação aos desafios locais ou mundiais do Presente - são sentidos como um bloqueio que provoca o desejo, aos cidadãos, em mudar o sistema reformando a democracia. As redes sociais criaram a oportunidade de fazerem nascer um dinamismo e uma autonomia inusitados na sociedade - que os políticos não têm sabido acompanhar. A lógica de Poder está a alterar-se com a percepção dos cidadãos que têm essa força e autonomia novas e que as podem utilizar contra o Poder Político que passa a vida envolvido em maniqueísmos políticos e com alienação na governação, ao mesmo tempo que sempre esteve, e continua a estar, surdo aos múltiplos apelos de senso, justiça, moral, sentido de equidade, sentido de serviço público correcto e ética numa sociedade com desigualdades evidentes e disparatadas que a generalidade das pessoas já não suporta mais.
Ao mesmo tempo a Terra estremece e é palco de um crescendo de catástrofes naturais e ambientais provocadas em grande parte pelo Homem, há um também um novo sentimento global crescendo e unindo populações distantes e díspares revoltadas contra os grandes grupos económicos que dominam o mundo através de um sistema económico estafado - ao mesmo tempo que os cidadãos comuns são cada vez mais espoliados. Como se um novo tipo de confronto Mundial já tivesse começado entre os ricos e poderosos e os pobres que apenas têm o Poder de se revoltarem contra a injustiça. Provavelmente os poderosos já chegaram à conclusão que há gente a mais e a Terra não será viável com uma população crescente. Então, parece, que decidiram secretamente exterminar os mais fracos. Eliminar os Países com economias mais frágeis. Destruir o Passado será imperioso para construir um futuro asséptico só para alguns. E insiste-se na estratégia Económica do costume - sem perceber que afinal a Sociedade de Consumo não é viável pois não é possível resolver a equação de fazer crescer indefinidamente o consumo e a produção. Ainda não se percebeu porém que há entretanto um novo tipo de Sociedade a nascer em que o Futuro será assente noutro tipo de mentalidade, valores e regras. Há que juntar os verdadeiros construtores.
Atenção “claquette”… ACTION…

sexta-feira, 14 de junho de 2013

Painted field

Noite de Santo António... noite de desencontrar e voltar a encontrar... de promessas nos manjericos... de queimar Alcachofras que adivinham os amores nos olhares em volta da fogueira… Mesa posta da Alegria  que nos vai pela alma.

Noite de Santo António - Amália Rodrigues

segunda-feira, 10 de junho de 2013

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Flowers and kisses

Like flowers on my brain
Colored kisses inside
Painting my desire
To find your smile

But Beautiful - Shirley Horn