segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

A "Aberta" da praia da Foz do Arelho II

Vista geral no fim do dia (Sábado) em que se verifica que a praia quase se resume a uma língua de areia, a sul, junto ao rochedo denominado: o "Gronho"
As máquinas e o Mar

O Último reduto?
.
Na sequência do "post" de 13 de Janeiro passado e atenta a evolução neste fim de semana sobre o quase desaparecimento da praia da Foz do Arelho perante maior avanço do mar, apesar das medidas desesperadas que as autoridades estão a tomar, publicam-se algumas imagens que documentam o acontecimento.
-
Yesterdays - Clifford Brown

7 comentários:

Anónimo disse...

As fotografias podem ser também elas poéticas, revelam a luz e a imagem como quando alguém faz uso das palavras, e definem composições como quem constrói versos.

Planeadas ou espontâneas, umas vezes rimam e incluem a métrica, outras tantas, são livres e despojadas das amarras gramaticais.

Em qualquer uma destas realidades, podem efectivamente nascer os mais belos "poemas", que revelam as emoções e a genialidade de quem os elabora....e que tocam de forma igualmente emocionante, o Ser de quem os "lê"!

Quer se trate de tema simples ou complexo, banal ou invulgar, bonito ou menos bonito, alegre ou triste...Tudo é relativizado na fotografia, tal como o valor e o significado, que palavras iguais podem ter na escrita de poetas diferentes.

Há de facto “fotografias-poema” e há poemas que sugerem mil imagens!

Muitas “fotos-poema” se encontram em Heavenly, traduzindo a genialidade de Quem as capta .

Parabéns !!!

FC

Hugo de Macedo disse...

Também tive oportunidade de confirmar isto. É triste, como caldense, assistir a uma desgraça anunciada já há bastante tempo. E mais triste ainda é o constatar da inércia, por parte de quem tem poder para evitar que a "Aberta" e a praia da Foz do Arelho chegassem a este ponto. De lamentar.

Boas fotos.

João Ramos Franco disse...

Um assunto que merece uma história muito bem contada... Que eu saiba a manutenção da "Aberta" esteve entregue ao Médico Veterinário Municipal entre 1945 e 1966, sendo uma das razões a sanidade da Fauna Pescatória.
Um abraço amigo
João Ramos Franco

Submarino Amarelo disse...

Deixaram assorear a "maior e mais bela lagoa da Península Ibérica”,de nada serviram algumas intervenções pontuais, esporádicas e desconexas.

Deixaram construir verdadeiroa atentados ao bom senso e às mais elementares regras urbanísticas na zona do Mar.

Deixaram instalar um exutor submarino no meio da praia, com uma saída a trezentos metros da praia (e não os siscentos recomendados e inicialmente previstos). Os esgotos por aí despejados não são tratados já que as ETAR não funcionam ou funcionam mal.

Será que a Natureza não estará simplesmente a vingar-se dos crimes que a ganância e a ignorância de alguns, com a cumplicidade do poder, têm vindo a cometer?

Anabela disse...

magníficas fotos...
http://www.jornaldascaldas.com/index.php/2009/01/28/ondulacao-esconde-praia-da-foz/
o comentário tb fala de Yesterday...

Maria, Simplesmente disse...

Não conheço, mas sempre ouvi falar na Foz do Arelho como uma praia muito frequentada.
É incrível como a pouco e pouco se vão deixando, por interesses (talvez) desconhecidos, parte das belezas do nosso País.
Belos registos os seus.
Maria

Pedro Viegas disse...

Olá Vasco.

Excelentes fotos de uma Foz a caminhar para o fim ???