quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

About clouds XV


Space Weaver – Lisa Gerrard 

4 comentários:

Tina disse...

Uma imagem excelente que, admirada conjuntamente com a canção Space Weaver de Lisa Gerrard, salienta a transcendência do nosso mundo. Lindo quadro de nuvens que em dia nublado absorvem as cores quentes do horizonte quiçá em chamas, enquanto nas camadas superiores mais densas, que impedem a refração da luz, predominam as cores escuras.
Um bonito jogo de cores, um equilíbrio perfeito da beleza deste mundo que é o nosso. A escolha da canção foi certeira, em que a própria letra nos eleva à transcendência:
"my precious love can only come from above
in unity is born a kiss of dignity
my precious love will only come from above
and there you wish away
and with the least they met
you love better
precious love precious love precious love precious love precious love".
Um beijo, Vasco! Obrigada pela partilha!

FUBICO.com disse...

Tênue e belas imagens.

Anónimo disse...

...,como defenir o indefenivel?, como explicar o inexplicavel?, como ver e sentir os contrastes que caracterizam o mistério do Amor?....
...., o Amor como ideal superior, divino, perfeito e unico, paradoxalmente contrasta com o Amor fisico, terreno, sendo nesta dualidade que o ser humano, imperfeito, procura o atingir de um tão desejado equilibrio......; na foto a manifestação simples de um Amor celestial, supremo, (visto de baixo para cima), da natureza, em reflexo de uma bola de fogo (sol), que exite tambem no interior da Terra e é seu centro e equilibrio,...,( se num exercicio simples de extrapolação, conseguirmos perceber esse centro em nós, já será muito bom....)....

Arrisco complementar ( permitam-me a ousadia ), foto e acompanhamento musical escolhido com um poema de Luis de Camões, subejamente conhecido e assim completar o meu comentario:

"Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer;

É um não querer mais que bem querer;
É solitário andar por entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É cuidar que se ganha em se perder;

É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor"
Luís de Camões
Parabens pelo "momento"...
Abraço
AC

VT disse...

Obrigado Tina pela excelente descrição da imagem - descobrindo simultaneamente a letra da canção. Parabéns por ter reparado no pormenor da letra que me levou escolher as banda sonora.
Obrigado Fubico por comentar.
Obrigado AC pela seu comentário, interpretação e descrição muito ricas - contribuindo para a qualidade do post.
Bem hajam
VT