segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Moment of discovery


What a Wonderful World - Louis Armstrong 

9 comentários:

teca disse...

Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh

Mexeu com minhas lágrimas... quer música mais linda que essa? E que foto MA RA VI LHO SA! Onde conseguiu esse tom? Quanta harmonia entre som e imagem!

Boa semana, querido!
Muitos beijos.

teca disse...

Voltei pra te mostrar:

http://sedimentosdateca.blogspot.com/2010/02/personificacao-do-jazz.html

Foi bem no início... :))

"I see trees of green, red roses too
I see them bloom for me and you
And I say to myself
What a wonderful world "

Mais beijos.

Tina disse...

Satchmo a cantar a pureza e a beleza deste mundo não poderia ter sido melhor escolhido para acompanhar esta bela imagem do garoto a descobrir as delícias do vaivém das ondas. A sua figurinha frágil perante as ondas que se levantam em segundo plano é fortalecida pela serenidade da areia molhada, porto de abrigo seguro.
É um momento único. Um momento por que passamos todos em criança e de que a cor sépia regista a eternidade. What a wonderful world, se tivermos a capacidade de conservarmos a pureza da criança que temos dentro de nós!

Anónimo disse...

A imagem da criança brincando inconscientemente à beira-mar e o tema "What wonderful world", faz-me lembrar um poema de José Luis Peixoto.
...O Poema não tem estropes, tem corpo;
O poema não tem versos, tem sangue;
O poema não se escreve com letras, escreve-se,
...com grãos de areia e momentos, gritos e incertezas.
L.B.

Anónimo disse...

... a genuina expressão do corpo!!!!, a foto terá muitas outras qualidades e leituras mas esta foi a que mais me chamou a atenção...,(a linguagem do corpo), membros afastados, corpo ligeiramente flectido, mãos e dedos abertos, com todos os sentidos alerta para algo de novo, um corpo receptor, naturalmente avido de saber/conhecer,..., onde terra e agua se misturam, em ondas surpresa,...assim se desperta para as maravilhas do mundo e da vida.......O que terá acontecido?!, castelos de areia que foram apanhados pela onda?!, pedrinhas coloridas que se escondem enquanto outras brilham ao passar das aguas?!, pequenas conchinhas?! ou simplesmente o prazer de sentir o toque da agua?!,..., seja o que for ele ira tentar "agarrar".......os pequenos grandes prazeres que os adultos muitas vezes já não conseguem saborear......, muito interessante a linguagem e expressão corporal, aquela que é sempre a mais verdadeira.....e que as crianças regra geral dominam muito bem com a sua natural espontaneidade...,onde tudo faz sentido, tudo se relaciona, com sentido.....
Abraço
AC

VT disse...

Obrigado Teca pela emoção partilhada (já visitei com agrado esse seu post com essa mesma canção).
Obrigado Tina pela partilha da visão pessoal muito adequada sobre a foto - que não levou filtro sépia. Essa foi a côr que ficou naturalmente fruto das condições atmosféricas do momento e da posição do sol ( criança está na transição do contraluz total para a zona sem contraluz).
Obrigado LB pela lembrança e partilha da poesia de JLP.
Obrigado AC pela excelente descrição já que a expressão do corpo é essencial - transmitindo-nos a sensação de descoberta.
Bem hajam
VT

Anónimo disse...

What a wonderful child!
MV

VT disse...

Muito obrigado MV pelo seu comentário. a sua presença é sempre estimada.
Bem haja
VT

Anónimo disse...

Difícil acrescentar alguma coisa!
As palavras ficam pequeninas neste contexto...

Muiiito obrigada.
MJM