quarta-feira, 4 de maio de 2011

From the ground

Be My Angel - Mazzy Star

5 comentários:

Anónimo disse...

A paisagem é uma especie de evasâo, não só em termos de espaço (da cidade para o campo) como também em termos de tempo ( do presente para o passado). E assim se recria um ambiente imaginário de paz e perfeição, no qual não existe qualquer tipo de corrupção. Todo o cenário bucólico, pressupõe descrição de uma utopia passada. Como diria Torga " só se podia renascer ao pé de cada fardo de palha, correr a par de cada ribeiro, voar ao lado de cada ave". E assim se mitiga a solidão!.
LB

Submarino Amarelo disse...

Os Mazzy Star são a mais evidente reincarnação da música psicadélica dos anos 60 nos anos 90. O grupo é na realidade um duo, constituído pelo guitarrista David Roback (já célebre por ter constituído os Rain Parade e Opal) e a cantora Hope Sandoval . Ambientes de sonho, arranjos etéreos, mas que incluem violas distorcidas, e letras vagas dão um tom “blasé” à sua música que retrata o “ennui” dos anos 90 (foi o Richie Unterberger que disse isso, não eu).

Já que não actuam ao vivo fora dos EUA nem dão entrevistas a jornais, rádios nem televisões, tudo quanto conheço deles são três álbuns magníficos (magníficos mesmo!) . Esta canção está incluída em “She Hangs Brightly” (1990), saíram depois “So Tonight That I Might See” (1993) e “Among My Swan” (1996). Continuo à espera do quarto…

Há também algo de misterioso e indecifrável nesta fotografia, mais uma com que o Vasco nos vai mostrando a Lagoa que nós julgávamos conhecer.

Abraço.

Julliany kotona disse...

Gostei do blog,estou a te seguir e eu sempre estarei aqui a te lêr e comentar bjos de bom dia!

Anónimo disse...

Post riquissimo pela simplicidfade, "grandeza" e intensidade manifestas na trilogia, elementos/melodia/conteudos (sensibilidades)!!!, dificultando a escolha de um comentário, dentro da multiplicidade de leituras possiveis,......

Cada vez que procuramos "entender"/"Sentir"/"descobrir" em maior profundidade, encontraremos sempre "segredos misteriosos", na e da Natureza, o segredo da Vida simples, da Paz, da Harmonia do Belo, sendo este segredo o que alimentará este mesmo encantamento "espiritual" do encontro e da descoberta, na busca e na descoberta do "crescimento" pessoal,....

Muito interessante os pormenores da foto, captando curiosamente dois focos de maior intensidade de luz (pequena nuvem que poderá representar a junção de duas meias "asas") e a parte inferior da foto, em jeito de uma "asa", logo seguida de um "espaço" difuso, pouco perceptivel (acentuado pelos tons cinzas), que em sintese poderão orientar para uma visão "mistica" do "oculto",(...).

Quanto á musica, uma delicia de voz ( Hope Sandoval ) e conteudo que desconhecia completamente, podendo funcionar como estimulo/acompanhamento, perfeito, na procura e descoberta do "anjo", da "guarda", "protector" ou "Outro - (de qualidades e valores celestiais, de grande generosidade, ou não (!!!)). Obrigada!
Abraço
AC

VT disse...

Obrigado LB pelo comentário adequado e interessante.
Obrigado ao SA por mais uma "achega" sobre a música - que é sempre uma mais valia para o blogue.
Obrigado pela simpatia e bom dia também Jullianny. Será um gosto contar com as suas visitas.
Obrigado AC. Descobriu afinal o caminho seguido pelo fotógrafo. De facto (e para além da simplicidade dos motivos) o enquadramento introduz um enigma (a que o SA também alude) entre a forma que está no chão e que quase parece uma asa caída e as nuvens do céu em contraponto quais asas de querubim. Para além da composição e estética fica um enigma no ar... entre asas... conferindo um maior interese à foto.
Bem hajam
VT