terça-feira, 19 de maio de 2009

Janela

Ao João Serra envio mais uma janela para acrescentar à colecção

As Janelas
 (Eugénio de Andrade)

As Janelas por onde entram as silvas,
a púrpura pisada,
o aroma das tílias,
a luz em declínio,
fazem deste abandono uma beleza devastadora e sem contorno

2 comentários:

JJ disse...

Muitas janelas encontramos nos blogues caldenses (ou dos caldenses). Como se faltasse o ar ou a luz e abundasse a vontade de SAIR!
Mais uma boa fotografia.

João B. Serra disse...

Obrigado, Vasco. As janelas são o sal e o sol nesta vida!
JS