sexta-feira, 4 de junho de 2010

Ruinografia IV

Estrada Caldas da Rainha - Foz do Arelho



A House is Not a Home - Dusty Springfield & Burt Bacharach

Obsv: A revista "LER" teve a amabilidade de, no seu número de Junho (à venda desde dia 2), publicar uma foto retirada do Heavenly (nosso post de 30-11-2009) referenciando e recomendando este blogue em: http://ler.blogs.sapo.pt/. Os nossos agradecimentos.

5 comentários:

Maria, Simplesmente disse...

Esta ruinografia IV é muito bonita VT.
Sabe...? Ando apaixonada pelas fotos a p&b.
Há temas que pedem essas cores.
Bom fim de semana
Maria

Anónimo disse...

Uma foto/imagem, no minimo "SINISTRA"...,!!!
Ao vê-la, associei de emediato á imagem de um País em "asfixia" e como nada é/ou acontece por acaso, porque me terá ocorrido semelhante associação?.........(casa/lar/sentimento de pertença, etc, etc - levantam questões no minimo pertinentes).

Gosto particularmente do contraste e incidencia da Luz, dos tons Brancos/Prateados, dados por um Luar ( que imprime uma certa beleza/romantismo ), que não sei se existe (mas que parece, parece)....e do "ar", "assombrado" que normalmente teem estes espaços abandonados, com passado "desconhecido" há espera de melhores dias.....
Possivelmente foi no passado um espaço com vida, com sentimentos, mas as mudanças (? ), aconteceram e as respostas tardam ( tal como no País )....
Muito interessante, principalmente se tentarmos, com algum esforço, extrapolar...( o lado material das coisas versus o i-material )
Seria muito engraçado ouvirmos algum comentário de uma qualquer criança sobre esta fotografia....
"Bela Tranformação"!, apesar da Nostalgia.......(digo eu).
Abraço
AC

Multiolhares disse...

Parabéns, a foto realmente esta magnifica
Bj

VT disse...

Agradeço os comentários de Maria, AC e Multiolhares. Também gosto muito do P&B e desta foto em particular que me deu um enorme prazer realizar desde o momento do enquadramento. Foi um exercício de composição e de produção muito gratificante. Claro que as interpretações variam consoante a "apropriação" que cada um(a) faz da imagem. Não deixo de pensar que quem iniciou a construção desta casa também poderia estar no inicío da caminhada de um sonho (sem discutir o gosto arquitectónico) que pode ter terminado quando mais uma autoestrada lhe passou pelo quintal... Hoje só há o luar...
Ou seja mais uma possível leitura.
Bem hajam
VT

Anónimo disse...

Na minha "apropriação" desta foto ressalta-me o sentimento expresso na música...
Sublime***