sexta-feira, 10 de setembro de 2010

A Fauna da Mata das Caldas da Rainha


Tenho publicado aqui, acerca da Mata das Caldas da Rainha, sobre espécies vegetais que me parecem interessantes. No entanto a Mata também possui fauna própria - mormente com uma boa diversificação de aves (rolas, pardais, piscos de peito ruivo, rouxinóis, pintassilgos, verdelhões, poupas, gaios, melros, corvos, tordos, alvéolas, garças, etc). Também estão presentes répteis vulgares como: salamandras, sapos (enormes), relas e diversas espécies de cobras, ratos e lagartos. É referida ainda a presença de doninhas e de morcegos - estes habitando túneis antigos de escoamento de águas superficiais denominados “minas” da Mata. Tanto quanto sei está por fazer um estudo com o consequente inventário sobre aquela fauna. As publicações existentes descrevem sempre apenas a vegetação. Seria importante, em minha opinião, existir uma publicação, devidamente ilustrada, que fosse um referencial sobre a Flora e a Fauna da Mata. Hoje contribuo com imagens captadas, durante o final da tarde de um dos últimos dias de Agosto passado, de um(a) simpático(a) Ouriço Cacheiro (Erinaceus europaeus). É um animal essencialmente de hábitos nocturnos, embora activo nas primeiras e nas últimas horas do dia, que pode viver até cerca de 7 anos (hiberna entre Novembro e Março), alimentando-se sobretudo de insectos mas também de pequenos frutos ou répteis. Tem essencialmente bom olfacto e audição – sendo a visão muito fraca. Aliás como eu estava sentado e em silêncio o animal (com cerca de 18cm) caminhou praticamente na minha direcção sem se aperceber que vinha ao encontro de uma sessão fotográfica inesperada. A reprodução é "espinhosa" e ocorre entre Abril e Agosto. Cada ninhada é composta de quatro a sete filhotes, que nascem em ninho de folhas secas.

It Hurts To Be In Love – Gene Pitney 

15 comentários:

teca disse...

O ouriço é tão bonitinho... a primeira foto está uma graça!

Ele é também conhecido como porco-espinho, não é verdade?

Quando eu morava em sítio, na roça como dizem, um dos nossos cachorros chegou em casa com o focinho repleto de espinhos... nossa que dó! Tive que tirar um a um com alicate de bico!

Adoro vir aqui... tem música também. ;)

Beijos!

'Tsuki disse...

Superbes ces photos, et la musique est si bien trouvée...

J J disse...

Havia muitos ouriços na Mata há quarenta anos atrás,havia quem os considerasse um petisco e os caçasse para os comer.

Lembro-me bem dos ouriços,eram animais tímidos e simpáticos,mas era preciso ter cuidado com os espinhos, que picam mesmo.Fico satisfeito por saber que ainda lá habitam.

A divulgação da flora e da fauna da Mata das Caldas contribuem decisivamente para reavivar a atenção dos caldenses na necessidade da sua preservação.

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo trabalho sobre Ouriços...Espectacular....
Cumprimentos

diz o que te vai na alma disse...

"it hurts to be in love" I do agree!!!
Assim o Submarino não reclama. Já comentei no blogue! :-)
Bj Vasco.
Dalila Garcia

Anónimo disse...

Bela sessão fotográfica, com um simpático e enternecedor modelo, que permitiu a realização destas fotos, contendo uns magníficos tons outonais !

O Tema tem sentido de oportunidade e interesse cultural e cívico, como habitualmente em Heavenly.

A banda sonora completa habilmente o cenário, registo que encontramos sempre que visitamos Heavenly…
Parabéns !

FC

Submarino Amarelo disse...

Eu não reclamo: sugiro,aconselho carinhosamente...e,por vezes,sou ouvido!

luisa vale- fotografia disse...

Um dia ,também tive um encontro inesperado, mas muito feliz. Foi aliás, a primeira vez que vi um ouriço e adorei.
Encontrei-o na berma de um caminho, o ouriço caminhou descontraidamente para um terreno, parando ali e acolá, bebendo um pouquito de água e cheirando a terra. Foi então que teve um momento de timidez... enrolou-se formando uma bonita bolinha de espinhos...
Lembro-me que fiquei horas á espera que ele me ligasse e e me desse a alegria de o poder observar de novo,mas tal não aconteceu,era um ouriço teimoso e desisti.
As fotos estão lindissimas,parabéns.

bjo

A Luz A Sombra disse...

Por vezes nós deviamos ser como eles...!
Tive um com quem me divertia a valer quando ele se enrolava.
Parecia uma bolinha... mas cuidado com ela!
Gostei do que li VT, e irei voltar para ver tudo muito bem.
Bom domingo

Tina disse...

Belas cores! Mesmo junto aos castanhos, vê-se com nitidez o ouriço. Acho que ele gostou da tua água de colónia e por isso se deixou fotografar, haha. Feliz momento, que tão bem captaste e que nós temos a sorte de partilhares connosco.
A canção foi bem escolhida, como de costume, e pelos vistos todos concordamos: it hurts to be in love!

Anónimo disse...

Indiscutivel Beleza das cores, da Vida...Indiscutivel a necessidade de preservar o Belo e Natural.
O Ouriço Cacheiro está sob protecção, correndo risco de extinção como tantos outros animais, não só pela dificuldade de sobrevivencia nos primeiros tempos de vida (no inverno sobretudo), mas tambem pelo desaparecimento das matas e florestas( em consequencias dos incendios...), seu habit natural.

Tem comportamento de defesa bem conhecido de todos nós, mas aqui isso não acontece. Está calmo, atento, observador e sobretudo com um "olhar" muito seductor...,um encanto !!! Em época de acasalamento os ditos "espinhos" estão como que escondidos dentro destes pelos bem grossos e fortes (uma especie de espinhos retracteis). Ele ou Ela (não possuem dimorfismo sexual) estão portanto receptivos a cumprirem a função do prazer e do instinto procriador, que se manifesta por um intenso periodo de preliminares antes da cópula (muito curioso).

"It hurts to be in love, when the only one you love
turns out to be someone who´s not in love with you",.....
penso que isto não acontecerá com "este" belo exemplar ( mas isso só "ele", mesmo saberá,...se a liberdade é uma das condições para ser feliz, "eles" teem-na, sem duvida.
Mais uma fotografias de grande valor, a juntar possivelmente a tantas outras para quem sabe um dia Editar...!!! ???
Abraço
AC

TERESA SANTOS disse...

Por incrível que possa parecer não conheço a Mata.
Incrível, porque ando nessa zona há uma série de anos. Embora seja quase sempre, apenas para passar os fins-de-semana, o que é facto é que nunca lá fui.
Claro, que depois desta descrição fiquei cheia de curiosidade e vou lá assim que me seja possível.

Mercês disse...

Gostei do Heavenly.Parabéns.
A fotografia do Gronho e seu enquadramento dourado está linda.
O Ouriço está muito bem e o seu fotógrafo é de muita qualidade.
Quanto à nossa Mata, concordo perfeitamente consigo.Há muita riqueza a ser estudada, reunida e registada.
Cumprimentos
Mercês

VT disse...

Um abraço grande a todos os que deixaram aqui os seus comentários e a sua sensibilidade contribuindo assim para o interesse do tema e do "post".
Obrigado Teca pela simpatia (julgo que os porcos espinhos são maiores e com os espinhos também maiores que os ouriços); Merci bien Tsuki. Une bonne semaine pour toi; Obrigado JJ pela achega. Outros factores de destruição dos ouriços são outros animais (como o cão) ou o asfalto aquecido das estradas durante a noite, que os atraiem, com as consequências conhecidas); Obrigado Fernando. Uma boa semana com colheita de boas imagens; Bem vinda Dalila! Espero ver as tuas pegadas por cá mais vezes; Obrigado FC pelas palavras certas e simpatia em reconhecer outros sentidos nas fotos; Obrigado Luísa por partilhar as suas recordaçõers sobre ouriços e pelo generoso elogio (sempre importante vindo de quem também se dedica à fotografia); Volte sempre "A Luz A Sombra" - será sempre bem vinda; Obrigado Tina pela simpatia e humor. Felizmente nem sempre "hurts to be in love" - geralmente (e felizmente) bem pelo contrário; Obrigado AC pela simpatia e pelos ensinamentos sobre ouriços cacheiros (essa dos espinhos serem retractéis tem que ser melhor explicada - julgava que só acontecia com o porcob espinho que é um animal diferente...): Obrigado Teresa. De facto é uma óptima opção passear serenamente na Mata das Caldas; Obrigado Mercês pelo teu comentário - sobretudo porque vem de alguém que desde há muito dedica a sua atenção a um "tesouro" que se chama Mata da Rainha D. Leonor.
Bem hajam
VT

Breathtaking disse...

Lovely photos of the hedgehog.They
are an endangered species in
England, and although I live in the
country I have not seen too many
here in Portugal!!