quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Let´s go out tonight

Há fins de tarde em que a atmosfera dourada e reconfortante se vai instalando também dentro de nós. Como se tudo afinal sempre estivesse bem e o ar voltasse a ser de cristal. O acaso volta a ter uma importância especial e as cores vibram como se as contemplássemos pela primeira vez. Enquanto a escuridão vai estendendo o seu manto sobre a paisagem esta começa a enfeitar-se com pontos brilhantes de candeeiros que se vão acendendo. Os locais vão ficando mais desertos. Então, subitamente, ficamos com vontade de partir sem destino pela estrada do meio da noite.


Let´s Go Out Tonight – The Blue Nile

8 comentários:

teca disse...

Vir aqui é um alento pra alma...

Essa foto...

Beijos com admiração!

Maria, Simplesmente disse...

Gosto de vir aqui quando algo me entristece, e o desassocego não me deixa em paz.
Uma imagem linda!
Bj

Andreia disse...

Parabéns excelente enquadramento... linda a foto! Adoro a Lagoa de Obidos, mesmo o sendo de longe tem uma parte de mim...

Tina disse...

Extraordinária a reverberação da luz dourada na superfície líquida! Sente-se na verdade uma sensação enorme de paz junto a esta tranquila massa de água, protegidos pela sombra protectora do Gronho e pelo barco pacificamente ancorado. É mesmo um dos locais de que a canção fala, onde todas as luzes brilham e tudo está bem.

Momentos únicos de prazer! Obrigada, Vasco!

2 ZEROS disse...

Vim atrás da Teca e valeu a pena!
As fotografias são tão belas que me apetece dizer:

- Daqui não saio, daqui ningém me tira!

Anónimo disse...

Lagoa (Douro), o silencioso feitiço, que sempre encanta e "espanta" quem por ela se deixa olhar...

Belissima fotografia, com uma côr fantastica, que poderá passar em breve a um cinzento prateado....

Gosto particularmente dos barcos (vazios), um convite á viagem, que poderá ser " let´s go out tonight", "inside", uma viagem para dentro de nós.....em que o "tempo" não será convidado...
Abraço
AC

VT disse...

Fico reconhecido: a Teca pelo incentivo: a Maria pelas palavras muito simpáticas esperando que aqui venha mesmo sem tristezas em pano de fundo; a Andreia pela amabilidade de reconhecer a importância do enquadramento; a Tina pela sensibilidade e prazer expressos; a 2 zeros pelo elogio (faz favor de ficar que ninguém o vai tirar); a AC pela análise e poesia inerente ao seu comentário.
De facto aqui o enquadramento é essencial levando o olhar a deter-se num 1º momento, à esquerda e em baixo, na traseira de um barco (não seria obtido o mesmo efeito e "intriga" se aparecesse o barco inteiro ou a sua proa) para depois dirigir-se para a direita (e ao longo da luz dourada) até à silhueta de um barco e de uma língua de terra. Daqui parte novamente para a esquerda e para cima - repousando finalmente no Gronho.
Bem hajam.
VT

Cleópatra M.P. disse...

'Vontade de partir sem destino (...)'. Faz tão bem à alma partir sem destino... 'Where the lights all shine, like I knew they would'.

Bela foto.
Quanto ao tema musical, é Craigh Armstrong no seu melhor.

Abraço