quarta-feira, 29 de setembro de 2010

O Braço da Barrosa II


Na sequência do “post” anterior, sobre este local, mostramos um recanto do Braço da Barrosa, onde existia um antigo ancoradouro, que se denomina: “Cais da Rainha”, e que se tem progressivamente transformado cada vez mais em zona pantanosa. Foram aliás várias as Rainhas (p. ex. D. Maria I) que mandaram construir pontes e cais na lagoa para mais facilmente caçarem patos e galeirões, contando-se também que o rei D. Carlos tinha especial predilecção em fazer (a bordo de um barco) tiro a grandes exemplares de peixes. Para além das muitas espécies piscícolas (robalo, linguado, solha, rodovalho, dourada, choupa, tainha, enguia, etc.) há uma grande diversidade (e quantidade) de espécies diferentes de patos e de outras aves – que já descrevemos anteriormente. Podemos observar, aliás, numa das imagens, para além da zona pantanosa do primeiro plano, ao longe uma enorme comunidade de patos. Na segunda imagem vê-se um flamingo em plena degustação – tal como as outras espécies de aves que o rodeiam. Como curiosidade referimos que, entre as várias lendas que existiam sobre a lagoa, havia uma que se baseava num documento guardado no Mosteiro de Nª Sra. da Piedade da Berlenga que descreve ter sido avistado um ser humano “com corpo de peixe” a mergulhar nas águas misteriosas da lagoa. Mas o perigo real consiste não só no assoreamento e transformação em pântano, mas também na quantidade enorme de lixo e poluição de origem humana (o rio da Cal que termina no braço da Barrosa transporta esgotos das Caldas da Rainha) que se tem vindo a acumular nos últimos anos, neste local, apesar das dragagens na década de 1980. É importante, com urgência, que sejam de novo executadas dragagens - que se estendam também a este braço e não se limitem à bacia de contacto com o mar, bem como vigilância e eventuais intervenções de conservação e correcção ambiental - periódicas - desde a ETAR à saída das Caldas (Águas Santas) até ao braço da Barrosa .

Smuga cienia (linha de sombra) - Wojciech Kilar

6 comentários:

alfacinha disse...

espolhos de um passado
cumprimentos

Maria. N. P. A. disse...

Bela descrição... belas fotografias, bela música de fundo, tudo perfeito.
É bom aqui estar.

Anónimo disse...

Estranheza!!!
Um foto interessante pela imagem que reproduz associada ao belo som musical, mas que se transforma numa especie de "o não desejado", quando somos alertados para o lado negativo que o texto (parte final) nos encaminha. O lado bom (positivo) e o lado menos bom (negativo), aqui num mesmo corpo que conjuga com a sabedoria necessária estas duas facetas....., mais interessante se conseguirmos transpôr para nós humanos esta dualidade...!!!

Lamentavelmente iremos continuar a "consporcar", ...parece uma das caracteristicas marcantes desta humanidade (espécie) que se diz evoluida e culta, mas onde o egoismo puro e duro tambem evolui de uma forma galopante......, dominando e destruindo o bom e saudável....
Prefiro, pelo menos aqui, prender-me ao que me atrai de positivo, como os passaros e as cores destes verdes amarelados.......
( Talvez a "espinha" do tal peixe homem, nos possa orientar para aguas mais harmoniosas... )!!!
Abraço
AC

Isabel X disse...

Impressionante como águas estagnadas podem corresponder a efeitos de uma tão rara beleza!

- Isabel X -

Mr Monkey disse...

I'm a new follower - Please check out my blog. For every follower that joins I will be releasing a Unicorn back into the wilds of the New Jersey boardwalk. So please do your part by joining and saving these special creatures. Thanks
Thanks, Mr. Monkey

http://laughingmonkeystick.blogspot.com/

VT disse...

Cumprimentos também para o alfacinha (e solidariedade pois nasci em Lisboa).
Obrigado Maria. É bom saber que é bom para si aqui estar.
Obrigado AC. É isso. Mostrando o belo e descrevendo o que o ameaça de extinção.
Obrigado Isabel. É uma observação certeira. Julgo que melhorando o ambiente da lagoa - esta ainda seria mais bela.
Wellcome Mr. Monkey. Thank you for your presence and hope you can see already a new unicorn flying high.
Bem hajam
VT