sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Urban skies



Satie Jazz - Jeffrey Gold 

7 comentários:

Anónimo disse...

“ O homem volta-se para a geometria como as plantas se voltam para o sol: é a mesma necessidade de clareza e todas as culturas foram iluminadas pela geometria, cujas formas despertam no espírito um sentimento de exactidão e de evidência absoluta .”

Nadir Afonso

Belíssima "geometria" de formas, sugerindo um díptico na vertical num registo fotográfico "milimétrico"! Parabéns a Heavenly e ao seu Autor pelas 50 mil visitas !

FC

teca disse...

Adorei a perspectiva das fotos!

E a música, para variar, um sonho!

Ótimo fim de semana.

Beijos.

Anónimo disse...

As linhas rectas, as linhas curvas, tentam um equilibrio!!!

Independentes (penso eu) mas complementares, cada um com uma função especifica no conjunto do edificio...., a segunda foto de cima para baixo pareceu-me de repente, a parte dorsal de uma ave, vista de baixo, (fazendo-me lembrar os aviões de papel que por vezes sobrevoavam nalgumas salas de aula...),ou então uma especie de nave que se projecta em direcção aos céus...., a primeira foto seria uma espécie de asa, bem mais flexivel....
Interessante como a arquitectura vai buscar ideias á natureza, como que querendo dar um sentido de vida e liberdade (superiores), tentando ao mesmo tempo como que personificar materiais (cimento concrecto e aço), se calhar numa tentativa de cortar a frieza destes mesmos materiais e o caracter impessoal e abstracto destas "linhas", amenizando o impacto........Algo que se ergue muito a cima dos nossos horizontes e que necessita de "vigilância, permanente"....(o pormenos do pequeno ponnto no cimo do edificio).
Técnicas várias se associam tendo em conta factores energéticos e outros.....
Afinal onde queremos chegar?, qual a ideia deste projecto???
Tudo isto é realçado pelas perspectivas tomadas pela "objectiva" e pelo acompanhamento musical, muito especialmente....
Abraço
AC

Submarino Amarelo disse...

Magníficas fotografias estas duas,a justificarem uma forma diferente de serem mostradas.

Música a propósito,como habitualmente.

VT disse...

Obrigado FC pela citação muito interessante de Nadir Afonso e por realçar o exercício "geométrico" que representou estas 2 fotos.
Obrigado Teca. É isso a perspectiva e o enquadramento foram essenciais na composição.
Obrigado AC - estas fotos representam essencialmente um exercício de estética a partir da actual paisagem "up above" de uma grande cidade como Lisboa (que se tem vindo a modificar arquitectonicamente nas últimas décadas).
Obrigado também ao Submarino que apesar de ser uma entidade das profundezas (sobretudo musicais) reconheceu beleza/qualidade às imagens colhidas nas alturas.
Bem hajam
VT

2 ZEROS disse...

Estas fotos são uma maravilha! Como eu gosto disto!

Jose Luis Silva disse...

fabulosa, esta tomada de ângulo. Bom click.