segunda-feira, 18 de outubro de 2010

A Fauna da Mata das Caldas da Rainha II



Can't take my eyes of you - Frankie Valli and The 4 Seasons

Na sequência de algum incentivo recebido para continuar a colher fotos recenseando imagens sobre a fauna da Mata das Caldas – tal como para a flora – apresentamos hoje um habitante conhecido e presente em todo o território nacional: o sapo comum (Bufo Bufo Bufo). Este exemplar (entre 15 a 20 cm), que encontrei, sentiu-se ameaçado e tomou uma posição defensiva, com a cabeça baixa, as ancas levantadas e exalando subitamente um odor nauseabundo. Deverá ter-se em atenção que o abocanhamento ou ingestão de sapos pode causar problemas em cães e gatos. Todos os sapos possuem glândulas na pele com bufotoxinas que podem desencadear efeitos locais. Os sintomas aparecem poucos minutos após o abocanhamento. O sintoma mais característico é a inflamação seguida da hipersalivação. Nas pessoas poderá surgir irritação da pele e quem inventou a história do sapo que com um beijo se transformou em príncipe - criou um mito perigoso. Em geral este anfíbio tem o corpo largo e a cabeça estreita com 2 glândulas salientes atrás dos olhos. A pele tem coloração variável, geralmente dentro de tons castanhos, e apresenta-se revestida de espinhos e verrugas. O ventre é esbranquiçado/amarelado e tem os membros relativamente curtos e robustos, com quatro dedos anteriores e cinco posteriores. Os machos possuem sacos vocais externos. É essencialmente terrestre, mas com preferência por lugares húmidos. Durante o dia abriga-se sob as pedras ou em buracos, nas margens de cursos de água. É um animal solitário e nocturno na vida adulta, que no Inverno hiberna em lama/lodo ou em terreno seco, podendo para o efeito abrir buracos na terra. Na água nada com agilidade, mas no solo desloca-se em movimentos lentos, raramente saltando. Alimenta-se de vermes, insectos, moluscos e também pequenos mamíferos, que captura com a língua, ao crepúsculo e ao amanhecer. Na Natureza vivem até 10 anos mas em cativeiro podem durar até 30. Aproveitam as chuvas primaveris para se reproduzirem. Existe uma grande desproporção entre o número de machos e fêmeas, ou seja 5 para 1. Ou seja, elas podem escolher os machos - que seleccionam através de determinadas características dos cantos de acasalamento. Durante o acasalamento, o macho agarra fortemente a fêmea, podendo permanecer assim durante várias semanas. Uma fêmea pode depositar entre 2 a 8 mil ovos. Ou seja, aqui trata-se de um caso de sedução pelo canto. Diz-me como cantas - dirte-ei se serás o meu par.

6 comentários:

teca disse...

Eu tive um professor divertido no ensinamento de biologia. Acho que por isso as aulas se tornaram tão produtivas... como essa que acabei de "assistir".
Ah... "seu" sapo da primeira foto está nos olhando meio cabreiro, não está? E que teia de aranha é essa por trás dos olhos? :D
Ah... essa música é uma delícia.
Como vê, um final de domingo dos bons! Parece até que ouço o coachar do sapão! *.*

Beijos ternos e doces, e uma semana abençoada.

Paulo Duarte disse...

As minhas desculpas, mas tenho estado ausente da” Blogosfera”.
Aqui estou a actualizar as minhas visitas e acabo de desfrutar de momentos espectaculares muito belos e intensos. Uma bonita "aula" de Ciências da Natureza.
Desejo-te a continuação de momentos felizes e registos belos.
Até sempre.

Anónimo disse...

Refiro apenas ao "bicho", que não ganha a minha simpatia, quer pelo seu aspecto fisico quer pela sua própria vivência, qto à música, já a vivi em algum lugar. L.B.

Anónimo disse...

Ahhh, com este "sorriso" grande e ar de felicidade, a resposta/escolha da sapa, só poderá ter sido esta:
A sapa:- "Only you and you alone
Can thrill me like you do
and fill my heart with love for only you, only you can make this change in me, for it's true, you are my destiny..."
O sapo, normalmente feinho que chegue, aqui quase se transforma para conquistar a sua "sapamusa", com a expressão e um olhar cativantes, ternurento, doce...,as transformações que a natureza dita, e que se impõe, sem grandes complicações.........,assim simples e naturalmente....(uma Natureza soberana, e ainda bem que assim é, caso contrario estariamos invadidos literalmente por sapos,..., o que se calhar não seria mau de todo!!!... :))
Obrigada Heavenly, por captar e partilhar esta doçura....que esperamos continue a existir na Mata das Caldas da Rainha.
Abraço
AC

Tina disse...

Uma lição fantástica e bem humorada. Agradeço, não fosse eu deixar-me tentar pelo ditado enganador, haha. Até porque anda por aí um pequeno quadro colado no meu frigorífico que diz: "You have to kiss a lot of frogs until you find a prince"... Imagina a trabalheira, haha.

As fotos estão fantásticas! E a música escolhida é óbvia, porque com uns olhos assim...
Lindíssima, com o teu bom gosto do costume!

VT disse...

A Teca tem razão. Esse olhar tem coisa. Uma boa semana também para si; Obrigado Paulo pelo incentivo; Obrigado L.B. pela participação - tenha-se em atenção que o sapo é muito útil para a agricultura pois alimenta-se de insectos que são nocivos para as plantas; Obrigado AC pela história com imaginação e divertida com uma resposta romântica vda "sapa"; Obrigado Tina. Pois é, acho que as novas mamãs devem desenganar as filhas. Um sapo será sempre um sapo e um príncipe será sempre um príncipe. Só que a regra são os sapos e os príncipes uma raridade.
Bem hajam
VT