segunda-feira, 8 de novembro de 2010

After the rain

 
After the rain - John Coltrane

7 comentários:

A Luz A Sombra disse...

Faz-nos sonhar...!
Como sempre bela...!
A Luz A Sombra

Isabel X disse...

Assim no Céu como na Terra, diria eu!...

Primeiro uma série de fotografias de nuvens, no céu, que culminam neste belíssimo e inesperado resultado, aqui, na terra, molhada de chuva.

Há que saber ver a beleza presente nas mais simples coisas.

Parabéns!

- Isabel X -

Anónimo disse...

" Quem deseja ver o arco-iris precisa aprender a gostar da chuva".
(Paulo Coelho)
Anónima - +

Anónimo disse...

" Nem tudo o que Luz, é ouro ", diz a sabedoria popular, ( que nasceu do conhecimento empirico, do contacto directo com a natureza e seus fenómenos,...).
Tive alguma dificuldade em sentir a imagem, porque primeiramente só via pepitas de ouro e um buraço (!!!..., :)))). Fui naturalmente envolvida pela particularidade da côr...., depois entrei em associação livre....,uma especie de "ouro negro", aquele que todos ou grande parte, procurou ter e com ele, toda a transformação que assistimos na natureza assim como as terriveis consequencias do seu mau uso e mesmo abuso......( associo, o petrólio, o alcatrão, a impermiabilização dos solos, as inundações, etc ).
Afinal, o chão, aquele que todos pisamos e que na maioria das vezes não olhamos ( a menos que andemos cabisbaixos, ou alertados para algo a evitar, como as "poças"...)
Um olhar!, muitos outros serão possiveis....(no minimo intrigante).
Abraço
AC

Tina disse...

Atrai-me primeiro a luz, o dourado quente dos trópicos. Interiorizo em seguida a presença tranquila da água (eu e a água, como canta a Bethânia) e o mágico reflexo luminoso que uma pequena gota possibilita. Ou terá sido uma visão do cosmos que se me ofertou neste quadro meio surrealista que a chuva permitiu figurar?
E Coltrane trouxe a suave tranquilidade que sucede à chuva para desfrutar a inquietação que a imagem desperta...

VT disse...

Obrigado à Luz A Sombra pela companhia e simpatia das palavras.
Obrigado Isabel X. Muito oportuno, bem observado e com bom sentido de humor (sempre bem vindo).
Obrigado a Anónima - +. Agradeço mais uma vez que assine com nome ou iniciais.
Obrigado AC. Cuidado porque se se sabe dessas pepitas - com a crise que galopa - ainda vêm inventar mais impostos etc.
Obrigado Tina. Toda a razão. Há uma certa opção por transformar uma imagem banal de modo a parecer outras coisas diferentes:-)).
A foto foi feita de noite sobre o asfalto molhado è luz de um candeeiro cujo globo se reflecte numa das poças de água - como uma íris dourada no olho de um ser intrigante (vindo do cosmos?).
Poderá parecer ainda outras coisas diferentes consoante os "olhares" mas o que contou foi o efeito estético da textura/côr (intrigante) obtido.
Bem hajam
VT

Rui Correia disse...

Deslumbrante. A fotografia e a atenção. Muito obrigado. A exposição que se prepara, Vasco... Porque é indispensável preparar uma grande exposição.