sexta-feira, 26 de novembro de 2010

After the storm

 
Of Earth - Michael Stearns

3 comentários:

Key GROSS disse...

GOOD!

Anónimo disse...

...saí, entrando depois numa pequena "floresta" de caçadores, proxima, após uma noite de fortes relâmpagos/trovoadas e chuva intensa....., dos carreiros, enlamaçados, saltitava para as margens procurando descobrir não sei o quê, buscando talvez surpresas, no imediato dos troncos caidos, outros vergados, descobrindo tocas abandonadas, envolvendo-me num aroma eucaliptal fresco, numa manhã de céu limpo e sol brilhante. Os "estragos" eram muitos mas estranhamente tinham uma beleza estranha, dando tambem uma sensação de estranheza em mim, uma terra fustigada, suportava uma vez mais os caprichos do "Tempo", entrando agora quase em estado de "adormecimento"......, passaros continuavam os seus movimentos em busca de respostas á sua ordem natural de sobrevivência......

Fascina-me a tempestade, principalmente os relâmpagos e os trovões. Aquela Luz Branca Intensa, que torna tudo Branco e quase nos cega é de um Poder e de uma Beleza indiscritivel, que por momentos transforma todo o visivel...(associo a faixa branca da superior da foto, a uma possivel visão de um relâmpago...).
A musica é optima indutora...no olhar e no sentir. Excelente.
Obrigada
AC

VT disse...

Thanks KeyGross. You´re wellcome to visit us often.
Obrigado AC pela inesgotável criatividade e imaginação.
De facto motivou-me colher esta foto pelos contrastes existentes - com "claros" proporcionando um destaque interessante aos "escuros" como é o caso do extremo superior partido do tronco de árvore tendo um background mais claro. Aliás o tronco de árvore partido tem também uma forma estranha que motiva a foto. Quase parece um animal mítico de asas abertas rojando o chão com a cabeça (o extremo partido) olhando o caminho que tem em frente. Este caminho é outra área clara que contrastando com a vegetação circundante - obriga o olhar a segui-lo até um ponto algures no horizonte para além do qual ignoramos (criação na imagem de um "mistério" para resolver) o que pode existir. Uma opção por um ligeiro tom sépia dá o aspecto de uma gravura antiga num livro de viagens fantásticas - tipo Julio Verne. Nada resultaria na foto (que seria apenas uma confusão de vegetais enmaranhados) se não houvesse durante o enquadramento/colheita da imagem o cuidado de colocar as formas numa perspectiva em que surgissem os contrastes supracitados.
Bem hajam
VT