terça-feira, 18 de agosto de 2009

Enquanto

Enquanto as gotas da chuva caiem no pátio lá fora
Enquanto sinto o teu corpo debaixo da colcha vermelha
Enquanto te recolhes na noite azul dos meus abraços
Enquanto acaricio a luz do Verão em ti
Enquanto, lentamente, beijo os teus beijos
Enquanto te perdes dentro do meu deserto
Enquanto percorro os caminhos da tua pele
Enquanto flutuas sentada em mim
Enquanto abres as asas do teu desejo
Enquanto voamos nas cores do prazer infinito
Enquanto os nossos corpos explodem numa música impossível
Enquanto sonhava tudo isto não sabia que te iria encontrar
Por pouco não nos víamos
VT

Fly me to the moon – Nat King Cole

18 comentários:

A. disse...

Perfeito!
Bela fotografia, belíssimo poema e boa música.
Um beijo

Magnolia disse...

Gostei muito do blog.... Posso ir passando ?

VT disse...

Obrigado a A. e a Magnólia pelas palavras muito simpáticas. Dou-vos as boas vindas e tenho imenso gosto que visitem o Blog e deixem as Vossas pégadas/comentários.
São bem-vindas e agradeço também que passem a imagem do meu Blog nos Vossos - como Blog amigo ou a seguir...
Bem hajam
VT :-))

amatamari© disse...

WOW!!!

Tweezers disse...

Serenidade,coerência, realismo, beleza pacifica e encaixe perfeito. Para mim, um dos melhores VT!
Parabéns.

VT disse...

Thank you Amatamari. It´s allways a pleasure to meet you here.
Obrigado pela solidariedade e boas palavras Tweezers, a quem aproveito para dar as boas vindas, dado que é o seu 1º comentário no Blog. Venham mais.
VT

Anónimo disse...

Enquanto...é surpreendente,é extraordinariamente poético e belo!
RP

Anónimo disse...

......."Amo o vermelho.Amo-te,ó hóstia do sol posto!
Fascinante o escarlate.Os meus tédios estanca:
E apezar d'isso,ó cruel hysteria do Gosto,
Certa flor da minh'alma é branca,branca,branca..."

António Nobre- "SÓ- Febre Vermelha"

MV

Margarida Araújo disse...

Que bonito, Vasco.
bj

VT disse...

Agradeço as palavras de RP (o efeito surpresa é essencial) da Margarida e da MV (um lindo poema que assenta aqui que nem uma luva. "Na mouche"). De facto o contraste do branco no meio do vermelho foi fundamental (e ponto de partida para a invenção do texto).
VT

alice atras do espelho disse...

Mais uma vez uma exelente fotografia de VT. Imagem simples e forte, que nos deixa "passear" em contornos contrastados e cores vivas. Mais uma das minhas favoritas =)

Anónimo disse...

“Há no desejo uma violência cândida que namora o preto e branco. Os afectos não, passeiam risos desdenhosos pelo arco-íris, "qual sou eu?". Com o passar dos anos e da vida, minha e dos outros, habituei-me a traçar uma linha na areia - quando a tristeza de alguém a atravessa, agradece pena, solidariedade ou escuta, mas lhes sobrevive e se instala no meu coração - embora não deseje cobri-lo de sombra! -, pouco importa o nome do sentimento; vivo-o e ponto final.”

Júlio Machado Vaz

FC

Anónimo disse...

Vasco,
It can't get any better than this!
Obrigada.

Neves disse...

Simplesmente lindo... Rosarinho

agata disse...

das melhores e mais diferentes fotos q tens aqui! faz mais destas!:)
*beijinhos pai

Anónimo disse...

My favored so far. Each time is better.. your talent for combining picture, music and poem is incredible... I have no words to express the emotions caused by your beautiful work. Thank you Vasco.
Lee

Lucia disse...

Que mulher bafejada pela sorte, essa que mereceu esses versos

Anónimo disse...

Esta combinação de imagem e som é uma verdadeira inspiração!

Faz-me sonhar, imaginar, um beijo de desejo que me toca e me provoca,
o encontro com esse olhar.
Em cada palavra dita,
bonita,
ou numa outra escondida,
omissa,
eu leio os contornos dos lábios,
ávidos,
e não me contenho em mostrar que são eles a razão deste queimar.
E assim me vejo em viagem,
sem bagagem,
mas prenhe de desejo desse beijo,
que vejo,
flameja em cada pestanejar.
E quando, finalmente, o beijo se faz beijo e eu deixo,
sem desleixo,
que esses lábios se colem aos meus,
o mundo pára e a Vida toca,
nesta troca,
a essência do nosso amar.

Obrigada.
MJM