sábado, 29 de agosto de 2009

Nave de Pedra


Songs of Liquid days – Philip Glass com Suzanne Vega

9 comentários:

Helder Monteiro disse...

Harmonia perfeita. Sei que me repito, mas neste momento não encontro outras palavras para exprimir as emoções que este blog me causa. Optimo trabalho!. Permita-me Vasco que lhe diga que este blog melhora tos os dias. Apesar da beleza e bom-gosto sempre demonstrado, as mensagens actuais distinguem-se pela diferença em relação a tudo o que já vi, otnando-o um blog único e de referência.

São Caixinha disse...

A associação da imagem e da melodia é tão perfeita que faz supor que nunca mais vão poder existir separadas! É o poder da arte...a aptidão do artista!
Depois, concordo com tudo que o Helder disse!
Bj
São

Anónimo disse...

Porque sei o que essa "Nave de Pedra" significa para si, aqui fica uma pequena "pegada" :

Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio.
Sossegadamente fitemos o seu curso e aprendamos
Que a vida passa, e não estamos de mãos enlaçadas.
(Enlacemos as mãos).

Depois pensemos, crianças adultas, que a vida
Passa e não fica, nada deixa e nunca regressa,
Vai para um mar muito longe, para o pé do Fado,
Mais longe que os deuses.

Desenlacemos as mãos, porque não vale a pena cansarmo-nos.
Quer gozemos, quer não gozemos, passamos como o rio.
Mais vale saber passar silenciosamente.
E sem desassossegos grandes.
Fernando Pessoa

FC

Magnolia disse...

Adoro passar por aqui...e ficar sentada a escutar o silêncio das imagens e das musicas que escolhes...
Beijo

luisa - fotografia disse...

Belissima foto.
Importa preservar este património, para manter a história de um passado que é presente.
Bj

Anónimo disse...

Muito bonito o edifício do Hospital Termal das Caldas da Rainha,encimado por esta "Nave de Pedra",onde está esculpida uma cena representativa do "Amor ao Próximo".
.....
"If you had no name
If you had no history
If you have no books
If you had no family"
....
Freezing!!!!

"Tende piedade, Senhor, das santas mulheres
Dos meninos velhos, dos homens humilhados — sede enfim
Piedoso com todos, que tudo merece piedade
E se piedade vos sobrar, Senhor, tende piedade de mim!"

Vinicius de Moraes-Elegia Desesperada

MV

Neves disse...

Melhor seria impossível.

Perfeito.

Um beijinho

Rosarinho

Anónimo disse...

LINDO!!!
COMPAIXÃO...

RP

VT disse...

Agradeço sensibilizado as palavras muito amigas de todos. Agradeço ao Helder o olhar excepcional com que me distinguiu, à São a doçura e a sensibilidade artística, a FC a fraternidade e o entendimento sobre mim que possui (o H. Termal foi uma 2ª casa para mim e não abdicarei de continuar a lutar pela sua manutenção com relançamento do termalismo. A sua dimensão como espírito do lugar transcende o conhecimento geral).
Agradeço ainda a poesia (e nostalgia) que emana naturalmente das palavras de Magnólia, a consciência da importância do Património manifestada pela Luísa, a solidariedade e a supersimpatia de RP e de Rosarinho.
MV - como sempre usa as palavras certas e vai até ao fundo do post descobrindo-lhe a verdade que ele transporta.
Bem hajam
VT