domingo, 11 de outubro de 2009

A nuvem e o olhar


The Nature of Daylight - Max Richter

6 comentários:

Anónimo disse...

O Meu Olhar Azul como o Céu

O meu olhar azul como o céu
É calmo como a água ao sol.
É assim, azul e calmo,
Porque não interroga nem se espanta ...
Se eu interrogasse e me espantasse
Não nasciam flores novas nos prados
Nem mudaria qualquer cousa no sol de modo a ele ficar mais belo...
(Mesmo se nascessem flores novas no prado
E se o sol mudasse para mais belo,
Eu sentiria menos flores no prado
E achava mais feio o sol ...
Porque tudo é como é e assim é que é,
E eu aceito, e nem agradeço,
Para não parecer que penso nisso...)

Alberto Caeiro, in "O Guardador de Rebanhos
Heterónimo de Fernando Pessoa

A “ciência” do olhar é extremamente complexa. A verdade é que não Vemos tudo o que observamos. Por vezes, não somos capazes de ver algo que está mesmo à nossa frente, e, outras vezes, acabamos por ver o que não existe...
Quando olhamos na mesma direcção vimos coisas diferentes, porque não importa o que se vê, mas quem vê.
Que seria desta nuvem se não fosse o Olhar de quem a captou? Provavelmente, uma, igual a tantas outras, dispersas no firmamento…
FC

alice atras do espelho disse...

Um tema recorrente neste blog, "A Nuvem e o Olhar". Mais uma vez um Post acompanhado por uma exelente música, que nos deixa "encaixar" a imaginação numa fotografia sonhadora. Apesar de não existir cor na fotografia...o Olhar de VT deixa-nos "pintar" com as cores do nosso olhar.

Bjs do outro lado

Anónimo disse...

Indescritível,a capacidade de nos assombrarmos perante o que parece banal...a beleza de uma nuvem que não nos pode levar...mas podemos OLHAR e ver passar,passar,passar!

...."Para que te serve ser nuvem,se não me podes levar"... Eugénio de Andrade

MV

Kotta1947 disse...

Nuvem de cor negra mas que podemos pintar de várias cores, ou então esperar que passe e surja o sol radioso.Bjo.

VT disse...

FC não só nos presenteia com o seu habitual bom gosto poético mas também com um comentário não só muito simpático mas referindo, tal como MV (o que parece banal muitas vezes não é), a importância de repararmos - ou não - com mais atenção no que se passa perto de nós no dia a dia.
E a fotografdia é um meio excelente de nos ajudar a "ver melhor".
Alice e Kotta - também com as cores dos seus próprios olhares e sensibilidades tecem considerações interessantes.
De facto para além da música ou às vezes das palavras este é um blogue essencialmente de fotografias (que às vezes ficam por comentar).
Neste caso há contrastes entre os 3 planos: Escuro (céu), claro (nuvem) e novamente escuro (globo do candeeiro). Aliás o globo do candeeiro comporta-se de certo modo como uma irís no meio da nuvem. O olhar é o nosso mas - também parece haver um olhar na própria nuvem dotada de um "olho candeeiro".
VT

luisa - fotografia disse...

Sabe que ao olhar esta fotografia consigo vislumbrar anjos e a cara de uma criança ...
Deve ser de andar sempre nas nuvens!!!
Muito bonita esta foto.bjo