sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Caminhando sobre as estrelas

O Mercado das Caldas realizava-se inicialmente no Largo da Copa em frente ao Hospital Termal e passou, durante o século XVIII, para esta praça (então Praça Nova). Em 1886-7 passou a ser denominada de D. Maria para, após o 5 de Outubro de 1910, ficar definitivamente: da República. Sobre este empedrado construido, em 1883, consoante projecto de Celestiano Rosa (tendo o proprietário Fauistino da Gama contribuiu com 2 contos de réis), continua a realizar-se diariamente e tal como no início - a céu aberto, o famoso Mercado da Fruta das Caldas da Rainha. Tem surgido periodicamente, desde o início do século XX, a polémica de a substituir por um Mercado Fechado, com os argumentos da maior ou menor facilidade na higienização da praça, de se pagar o imposto de Terrado, e de uma eventual vocação para Passeio Público. Felizmente tem-se mantido a tradição em que a cobertura é o céu. Este facto é uma mais-valia porque dá uma beleza e colorido próprio aos vegetais (julgo que as cores serão mais vivas e saturadas devido a serem iluminadas pela temperatura de cor do sol em vez da proveniente de luzes artificiais), tal como defendia, em 1926, Luis Teixeira nas páginas da Gazeta das Caldas, com receio que se tornasse igual a tantas outras encerradas em edifícios construídos para o efeito. Será desejável que a Praça assim se mantenha e que continuemos a caminhar sobre as suas estrelas - mas debaixo da abóbada celeste.


What are you doing the rest of your life - Chris Botti e Sting

17 comentários:

Helder Monteiro disse...

Como sempre é a simbiose perfeita entre imagem, palavras e música. Pouca vezes a perfeição foi conseguida como neste blogue. Este comentário é absolutamente objectivo e nada tem a ver com a admiração que tenho pelo seu autor.

Anónimo disse...

Que agradável andar nesta "calçada à portuguesa" ao som do trompete de Chris Botti,e a voz de Sting que tão BEM diz,cantando,"What are you doing the rest of your life?".
A Praça da República,um ex-libris das Caldas,sem duvida.
Felicito-o pela forma sábia,agradável,com que tem tratado o Património das Caldas. Lindíssima,a cor da fotografia.
Caminhei sobre as estrelas das pedras da calçada...sob as estrelas,do céu aberto!
MV

Anónimo disse...

" As pessoas têm estrelas que não são as mesmas. Para uns, que viajam, as estrelas são guias. Para outros, elas não passam de pequenas luzes. Para outros, os sábios, são problemas. Para o meu negociante, eram ouro.
Mas todas essas estrelas se calam. Tu porém, terás estrelas como ninguém... Quero dizer: quando olhares o céu de noite, (porque habitarei uma delas e estarei rindo), então será como se todas as estrelas te rissem!
E tu terás estrelas que sabem sorrir! Assim, tu te sentirás contente por me teres conhecido. Tu serás sempre meu amigo (basta olhar para o céu e estarei lá).
Terás vontade de rir comigo. E abrirá, às vezes, a janela à toa, por gosto... e teus amigos ficarão espantados de ouvir-te rir olhando o céu. Sim, as estrelas, elas sempre me fazem rir!"

Antoine de Saint-Exupéry

FC

Sight Xperience disse...

A foto está EXCELENTE!O texto é actual e interessante... o património das cidades que são nossas! A musica divina!
Resultado= um posto muito de grande qualidade!
Parabens

João Ramos Franco disse...

A mesma Praça que me inspirou e levou a escrever o conto, A Praça, publicado no Almanaque Caldense 1963. Por momentos estamos no lugar...
Um Abraço amigo
João Ramos Franco

Isabel disse...

Há sempre algo muito especial nas fotografias do Vasco !
Nunca tinha visto a Praça com tanta magia ..é a luz azul forte, as sombras, o movimento..e as estrelas!
Essas então maravilharam-me...caminhar entre estrelas..só em sonho mesmo!
De sonho tambem é a musica de Chris Botti para intensificar o momento !
Parabens Vasco
beijinho

Márcio Neves disse...

Belissima imagem!!
Parabens!!!
abç.

MM disse...

Genial Vasco. A praça arrasta-se misturando sons com pedras de calçada, em espirais de notas na luz da noite e leva-nos os ...

cx disse...

Que perfeita melodia para acompanhar o passeio neste firmamento de estrelas de pedra...envernizado pelo andar dos nossos passos! E com que suavidade nele se reflete a luz! Mágnifica fotografia Vasco...sempre a surpreender!

São

Anónimo disse...

Imagem cinco estrelas!
Continuo a assistir,neste Blogue, a uma sábia e feliz exaltação desta cidade que escolhi para o resto da minha vida.É tão agradável ver,neste espaço,o seu Património destacado,historiado engrandecido e alindado!
"Caminhando sobre as estrelas" é uma homenagem...
RP

VT disse...

Agradeço sensibilizado todos os comentários que foram muito bonitos.
De facto esta foto também é uma das minhas preferidas. Foi colhida ao fim da tarde com o sol a ir-se embora. Portante com uma luz rasante a realçar a textura e a "patine" da calçada bem como alongando as sombras. Esperei com o enquadramento feito que alguém fosse por aquele caminho das estrelas. E aconteceu!
Bem hajam
VT

mariabesuga disse...

"Estrela Caída

Perdeu-se uma estrela
Caíu aqui por mãos mestras
que a deixaram acomodar-se
neste céu-chão
de que passou a fazer parte.
-Neste firmamento não se desconstrói..."

Poema meu escrito em 2005 para uma estrela num chão de Lisboa. Aplica-se aqui também a estas no chão da praça das Caldas da Rainha onde agora os meus passos mais pertencem.

A fotografia... Fantástica!...

Um beijinho Vasco.

VT disse...

Obrigado a Maria Besuga pela atenção de enviar uma linda poesia sua a propósito do mesmo tema. Fico muito confortado com o gostar de alguém que também fotografa, tal como é também o caso de "sight Xperience" e de Marcio Neves, aproveitando ainda para agradecer os primeiros comentários e dar as boas vindas. Voltem sempre.
Bem hajam
VT

Rui disse...

Belíssimo post, Vasco. Seria tão fácil conciliar essas ideias do céu aberto com outros céus. Que belíssima fotografia, maravilhoso enquadramento semântico. Os meus parabéns.

VT disse...

Um grande abraço Rui pelo excelente incentivo.
VT

paulo f disse...

Ando por aqui - na internet - com o principal intuito de descansar o olhar do peso da vida. Logo, dou grande valor à imagem. E ao correr por este blogue tive de parar nesta fotografia, que me encantou sob todos os aspectos.
Obrigado.
pf

Anónimo disse...

Sim, lindissima fotografia em que a espera compenssou..., mas defacto prefiro a contemplação, pois que já "patinei" algumas vezes, tendo-me alongado realmente e visto outro tipo de estrelas, enquanto "outros" riam do meu alongamento....Prefiro-as por cima de mim, das nuvens ou em sonhos,no entando admiro a tipica calçada Portuguesa e a luz acetinada que reflecte....Parabens e obrigada pela partilha. Vou continuar a minha contemplação..., :)
AC