quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Rua da Mata

“… Os divertimentos de dia são de manhã na copa, de tarde nas partidas de prazer em cavalgaduras pequenas ao Senhor da Pedra, a Óbidos à lagoa, ao Convento dos padres Arrábidos das Gaeiras, ou passear na cerca e quinta do Hospital; onde há, além de pomar, horta, jardim e vinhas, um delicioso bosque cortado de várias e compridas ruas, nas quais somente se conhece o artifício. Há também outras quintas ao redor da Vila, e uma rua de loureiros à entrada dela para os exercícios mais moderados…” Joaquim Inácio de Seixas Brandão in Memorias dos anos 1775 a 1780 para servirem de Historia à análise, e virtudes das águas termais da vila das Caldas da Rainha.

Behind The Gardens/Under the tree - Andreas Vollenweider

11 comentários:

João Ramos Franco disse...

Caldas da Rainha, musa inspiradora, encanta Vasco Trancoso, que nos transporta pela sua beleza natural…
Um abraço amigo
João Ramos Franco

Anónimo disse...

Algumas proposições com pássaros e árvores

Os pássaros nascem na ponta das árvores
As árvores que eu vejo em vez de fruto dão pássaros
Os pássaros são o fruto mais vivo das árvores
Os pássaros começam onde as árvores acabam
Os pássaros fazem cantar as árvores
Ao chegar aos pássaros as árvores engrossam
movimentam-se
deixam o reino vegetal para passar a pertencer ao
reino animal
Como pássaros poisam as folhas na terra
quando o Outono desce veladamente sobre os campos
Gostaria de dizer que os pássaros emanam das árvores
mas deixo essa forma de dizer ao romancista
é complicada e não se dá bem na poesia
não foi ainda isolada da filosofia
Eu amo as árvores principalmente as que dão pássaros
Quem é que lá os pendura nos ramos?
De quem é a mão a inúmera mão?
Eu passo e muda-se-me o coração.

Ruy Belo

FC

cx disse...

É um verdadeiro prazer rever este espaço verde que tanto me impressionava em criança! Acredito que tenha nascido aqui o meu gosto pela natureza e pelas árvores em particular. Precioso o texto que acompanha esta excelente fotografia...dá vontade de viajar no tempo!
São

Anónimo disse...

Ao som dos sons da Natureza e da harpa,durante cerca de sete minutos,olhei,olhei,esta ala por entre o arvoredo.
Hoje,precisamente,curiosa coincidência...
Agradeço-lhe,por isso!
A Memória dos anos fica comigo,um tesouro que não me aprisiona.
Desejei bons votos,a mim própria!
MV
30 de Setembro de 2009

luisa - fotografia disse...

Em primeiro lugar os meus olhos acompanham a beleza da fotografia,a sua profundidade e cores,que parece terem sido transportadas para a tela como se de uma pintura se tratasse.
A seguir uma excelente escolha musical.
bjo
luisa

Magnolia disse...

Rua de outono....

VT disse...

Nesta foto foi essencial que a folhagem tivesse a luz por detrás, produzindo cores transparentes e luminosas que contrastam com o 1º plano dos troncos escuros das árvores - conferindo profundidade e cores vibrantes.
Agradeço ao João Franco pela atenção e amizade; a FC pela amizade e por mais um belissimo poema que nos traz; à São pela emoção reagindo ao esplendor da Natureza; A MV pelo seu "espírito" e capacidade de observação (desejo felicidades para a nova fase que inicia na Vida); à Luísa pelo "olhar fotográfico" apurado e sensibilidade; à Magnólia pela sensibilidade e solidariedade.
Bem hajam
VT

amatamari© disse...

Almost a suggestion Beauty in look
contemplating ..
Unique.

Anónimo disse...

Em tempo-Agradeço-lhe duplamente:pelo que este post me suscitou numa data importante da minha vida,e pelos amáveis votos que me dirige.
Muito reconhecida,
MV

VT disse...

Thank you Amatamari for your comment. Beauty is also in the eyes of people who see.
VT

☼ FRANCE ☼ disse...

Bonjour
Une photo que j'aime regarder chez toi. La foret est bien un endroit où je passe je me pose et observe cette si belle nature