segunda-feira, 14 de setembro de 2009

The only road

Richard Hawley (n. em 17 de Janeiro de 1967 – Sheffield, UK) é um excelente guitarrista, cantor e compositor. O seu talento é amplamente reconhecido no estrangeiro. A sua voz impressiona, sendo quase uma “actualização” de Roy Orbison, e as suas canções sumptuosas têm tido merecido destaque no estrangeiro. O seu talento e influência têm sido referenciados pelos consagrados REM, Coldplay, Radiohead e outros. Como em Portugal é praticamente (e injustamente) um desconhecido entendi por bem divulgar mais um dos seus sucessos como forma de alertar os meus visitantes e amigos para este intérprete (já em posts anteriores coloquei outros 2 exitos de Hawley: “Valentine” em 10/5 e “The ocean” em 19/6). Após fundar algumas bandas enquanto estudante, Richard tocou com os credenciados Pulp que descobriram as suas qualidades através de um dos seus elementos (Jarvis Cocker). Impressionados por uma gravação caseira das suas canções, Jarvis e Steve Mackey, “empurraram-no” para um álbum (2000) que viria a ser o 1º dos cinco que até agora publicou. Com o nome de “Richard Hawley” o disco foi notado sobretudo devido à canção “Coming Home”. Em 2001 sairia Late Night Final (com o “hit”: "Baby, You're My Light") que recebeu os melhores comentários dos críticos musicais. O disco seguinte: “Lowedges” (“Run for me” e The only road” foram os grandes temas desse disco) sairia em 2003. O NME nomeou-o como o 1º grande álbum de 2003 e ficou no top dos melhores do ano segundo a Virgin Radio. Por todo o lado a crítica rendeu-se ao trabalho de Richard. Em 2005 o seu álbum “Cole´s Corner” (“The Ocean”, "Just Like the Rain", "Born Under a Bad Sign", "Coles Corner", "Hotel Room") foi nomeado para o “Mercury Prize” (os Arctic Monkeys que viriam a ganhar esse galardão exclamaram “someone call 999 – Richard Hawley has been robbed!”). Em 2007 sai outro álbum fantástico: Lady´s Bridge (Lady´s Bridge , "Tonight the Streets Are Ours", "Serious", "Valentine", “Lady´s Bridge” e em 2008 Hawley foi nomeado: “O melhor intérprete inglês”. Está prevista a edição, em 21 de Setembro deste ano (mal podemos esperar) do seu 6º disco “Truelove´s Gutter”. Todos os discos têm composições originais, do próprio Hawley, atravessadas por uma nostalgia feita de estradas solitárias e de amores nunca alcançados. A canção que escolhi é uma das minhas preferidas (tive que fazer o “upload” para o Youtube – onde não constava) e na qual se destaca um fabuloso solo de guitarra… que desperta uma vontade enorme de dançar… VT “So, please keep me in your heart…”
The only road – Richard Hawley

9 comentários:

mariabesuga disse...

Vasco, tem uma "oferta" esperando-o. Leva o sentido de gostar do seu "HEAVENLY".

http://mariabesuga-extras.blogspot.com/2009/09/selo-este-blogue-e-um-sonho.html

Beijinho

Anónimo disse...

Imagem típica do litoral do Oeste.
Linda música!
RP

Eva Gonçalves disse...

Interesting. Não conhecia, confesso. But hey, you can't know everything... já fui ouvir os outros temas e mais música que tens no blogue e há aí verdadeiras pérolas... keep 'em coming! :)

Magnolia disse...

Apetece ir...ao som da musica
Bjs

Submarino Amarelo disse...

Estamos de acordo em tudo excepto na comparação com Roy Orbison, um baritono com uma voz operática e a capacidade incrível de abranger quatro oitavas. A voz de Hawley, que evoca Cohen,Lee Hazlewwod ou Scott Walker (um pouco deprimido), não tem nenhuma dessas qualidades.
Ele é um excelente compositor, um grande músico e um bom intérprete do seu material, que não tem tido o reconhecimento que o seu talento merece.
A fotografia tem tudo a ver com a sua música.

amatamari© disse...

Wonderful suggestion this picture
and the music!

p.s.
Thanks for upload on youtube!
:-)

VT disse...

Agradeço a mariabesuga o oferta com que me presenteou no seu Blog - que aconselho visitar e, aos restantes amigos visitantes do Heavenly os respectivos contributos (thanks amatamari)que enriqueceram o post.
Bem hajam
VT

Anónimo disse...

"The only road" surgiu aqui no dia em que perdi uma Amiga,de 94 anos.Não fui capaz de comentar o post na altura própria,apesar de ter surgido na altura própria.Esta estrada sem fim...que a Milinha (uma pintora exímia,ainda que amadora,com imensa sensibilidade e grande sentido estético)já lhe conhece o FIM!
Despedi-me dela com um beijo,sentido,na testa.
“So, please keep me in your heart…”
MV

VT disse...

MV faz parte dos Amigos que estão no coração de Heavenly.
VT