segunda-feira, 26 de abril de 2010

Abstract wall

 
S'Wonderful – Diana Krall

7 comentários:

Tânia regina Contreiras disse...

Delicioso casamento de imagem e música!!!
Beijos

Gastão de Brito e Silva disse...

Esta parede valeria uma pipa de massa se fosse exposta no CCB...linda imagem...

Anónimo disse...

Por várias vezes tentei abstrair-me e retirar o "verde" musgo desta parede, mas em vão.......Cores Primaveris que anunciam o Verão....
Sobre um fundo Azul Céu, tudo parece ficar bem e complementar o mesmo Azul.....Sei que existem várias tonalidades e tipos de musgos, não sei se a côr "Rosa" irá se transformar num "verde, acastanhado" ou não, mas aqui tudo é possivel....A Natureza tem este "Dom" de Transformar/Regenerar e nunca desperdiçar "Tempo", organizando-se "quase sempre", em nosso proveito.
Como é bom, saborear tudo isto, com o som e o "jeitinho" balanceado desta "Bossa Nova"
Post, cheio de Ternura/Simplicidade e Beleza, Naturais, que mais uma vez nos pode chamar a atenção para aspectos "banais" do nosso dia-a-dia, no sentido de "cuidarmos" melhor o que é nosso,....( ? ).
Parabens pelo "Click".
Agradeço a partilha.
Abraço
AC

VT disse...

Agradecendo vivamente os comentários da Tânia, do Gastão e de AC, concordo que importante de facto é o "olhar" sobre o que está ao nosso lado e o enquadramento já que nesta foto o efeito estético se obtém do isolamento de uma pequena parte da parede (junto ao chão - daí o musgo)com uma combinação de cores interessantes em que o verde sobre o rosa predomina. A música sublinha.
Bem hajam
VT

António disse...

Fotografia fantástica!!! Eu diria muito singelamente que se trata da melhor fotografia que já comentei aqui no blog. Para mim é uma "não fotografia", que me perdoem os fotógrafos. Como gosto muito de pintura abstracta fiquei sem palavras perante esta "pintura" feita com muita inspiração e forçosamente com imenso trabalho de pesquisa. Diz-se que já foi tudo inventado na Arte, contudo obras como esta inventam-na todos os dias.
Parabéns e abraços
AD

luisa - fotografia disse...

Não fosse o musgo,e eu diria que que os meus olhos estavam perante uma pintura.
Bela sensibilidade de olhar.Parabéns.

VT disse...

Um abraço reconhecido e com estima para o António e a Luísa.
Bem hajam
VT