sexta-feira, 17 de julho de 2009

Campânulas

Apesar do tempo, as campânulas (1) do antigo jardim abandonado continuam a florescer ao cimo das escadas. Resistem às Estações que passam e as suas cores vivas parecem querer manter a atmosfera de antes – em cumplicidade com as pedras, o tanque, a fonte, as escadas e outros vestígios. Há quem diga que têm poderes especiais e nos fazem sonhar ou imaginar situações passadas e futuras, reais ou possíveis. Todas com significado a decifrar. Há muito que se transformaram em estrelas de cor púrpura adormecidas sobre o que resta de um sonho naufragado. É como se subíssemos a bordo de um navio sem marinheiros, errante e antigo onde apenas algumas formas persistem vivas com o objectivo de nos segredarem algo especial.
(1) Ipomoea purpúrea ou Glória da Manhã, Corda-de-viola, Corriola ou Morning Glory é uma espécie de flor do género Ipomea, nativa do México e da América Central. Caracteriza-se por se enlaçar facilmente sobre outras estruturas com os seus galhos. Há quem atribua às suas sementes triangulares efeitos psicadélicos devidos a LSA (idênticos ao LSD).
VT


Estupenda Graça. Pat Metheny & Lyle Mays with Nana Vasconcelos

3 comentários:

São Caixinha disse...

A perfect poem is impossible.
Once it had been written, the world would end.

Robert Graves

Bj

Anónimo disse...

Na ausência de mão humana para tratar do jardim da quinta abandonada,a Natureza encarregou-se de a florir com estas lindas câmpanulas que se destacam no seio da luxuriante vegetação.
Como é belo,afinal,aquilo a que por vezes denominamos de "erva"...quando nos invade o quintal!
Quanto ao tema musical, uma belo encadeamento entre os sons/dons da Natureza.A voz humana e o chilrear dos pássaros.
Pena a falta de tempo,sensibilidade apurada,ou ingratidão para com a Natureza que nos rodeia,e nem reparamos nela!Por alguma razão,pintores,escultores,escritores(em poesia ou prosa) e músicos se inspiraram e inspiram NELA.
MV

VT disse...

Subscrevo inteiramente o que a São e a M G Vieira referem.
Obrigado
Bjs