sábado, 21 de novembro de 2009

Bring me the horizon



Come rain or come shine - Don Henley

15 comentários:

Isabel X disse...

Confesso nada saber de fotografia. Só olhar. Questiono-me: ou esta fotografia foi retocada por meios técnicos (photoshop, não é?), ou este pôr-do-sol tinha as cores dos quadros de Matisse.
- Isabel X -

VT disse...

Agradeço a visita e dou as boas vindas à Isabel X que, julgo, comenta pela 1ª vez. A foto não foi "retocada" ou com mais saturação de cores por photoshop. Parei o carro numa escapatória da A8 perto de T. Vedras, para colher esta foto, precisamente porque as cores do pôr do sol e as nuances dos diferentes planos ao longe me impressionaram.
Matisse e os seus colegas do "Fauvisme" pintavam com cores muito fortes, supersaturadas e dissonantes que não existiam na natureza. Por isso julgo que Matisse pintaria este horizonte com outras cores.
Mas a questão da utilização do Photoshop é importante (aliás alvo de muitos debates e artigos) e mereceria uma abordagem mais profunda e extensa que talvez mais tarde seja alvo de reflexão aqui no Heavenly.
VT

Isabel X disse...

Foi a primeira vez que aqui comentei, sim. Agora é a segunda. Obrigada pelas boas vindas.
Pelo contrário, eu acredito que a Natureza "imite" as cores de Matisse, e foi isso mesmo que quis "tirar a limpo", e fico feliz por existir um pôr-do-sol assim. No entanto, nada tenho contra o photoshop. Agradeço o esclarecimento. Nem era preciso tanto. Perde-se um pouco do mistério, do enigma...
- Isabel X -

Eva Gonçalves disse...

A foto tem umas cores lindas mesmo VT. Mas Isabel X, há instantes na natureza que parecem mesmo irreais...mas existem!! E ainda bem... Também sou a favor da corrente que acha que as fotos não devem ser retocadas...mas isso sou eu... para mim, as composições com photoshop e afins, já não é fotografia, mas arte gráfica... e não é bem a mesma coisa. É uma corrente como outra qualquer... tem adeptos de uma e de outra...
Bom fim-de-semana.

cx disse...

Mágnifico pôr do sol!! Fascinante e irresistível... quer "come rain or come shine", por sua vez, indiscutívelmente oportuna e excelente escolha!!
São

VT disse...

Julgo que a Natureza é inimitável. Por isso há artistas que optam por reinventá-la à sua medida mas sem imitação. É a criatividade própria que conta - no meu modesto entender.
O pôr do sol é sempre diferente e com cores que muitas vezes nos espantam e encantam (só é necessário estar-se atento).
A propósito de Photoshop temos o exemplo da sua utilização na foto anterior que deixou de ser a cores para deliberadamente ficar monocromática (sépia). Há quem entenda (e apesar de se considerar que em Arte todas as técnicas são admissíveis) que o Photoshop pode ser utilizado quando se justifica e dentro de determinados critérios.
Ou seja quando o resultado final é uma foto que se pode considerar ter qualidade q.b. (enquadramento/composição/luz/oportunidade/criatividade, etc) para, e em consequência, ser apreciada e comentada não só em termos técnicos mas também artísticos.
No entanto é sempre interessante abordar também os aspectos técnicos - o que costuma ser feito em muitos blogues "fotográficos"
como o Heavenly.
Julgo que o mistério não desaparece porque apesar de todos os esclarecimentos técnicos surgirão resultados diferentes (com métodos idênticos) em fotógrafos diferentes. A criatividade individual de quem fotografa (o "olho fotográfico") é que conta.
Agradeço pois à Isabel a oportunidade dado que o seu comentário suscitou algumas reflexões técnicas - sempre muito úteis.
VT

Isabel X disse...

Pode haver muita atenção através do "olho fotográfico", e até ser esse apenas o que conta, mas pouca atenção às palavras que eu disse. Jamais falei em "imitar a natureza", sou aristotélica mas não tanto, o que disse foi exactamente o contrário: que acreditava ser possível a natureza imitar Matisse.
Mas tal como nada me dizem as reflexões técnicas que os meus comentários possam suscitar, também não espero que o que digo seja plenamente entendido.
- Isabel X -

Anónimo disse...

De Onde é quase o Horizonte

De onde é quase o horizonte
Sobe uma névoa ligeira
E afaga o pequeno monte
Que pára na dianteira.

E com braços de farrapo
Quase invisíveis e frios,
Faz cair seu ser de trapo
Sobre os contornos macios.

Um pouco de alto medito
A névoa só com a ver.
A vida? Não acredito.
A crença? Não sei viver.

Fernando Pessoa, in “Cancioneiro”

Excelente foto ! Magnífico horizonte que nos trouxe…
Linda paleta de cores num Céu deslumbrante !
Parabéns ao Heavenly que completa hoje 7 meses e ao seu Autor
que, “quer chova ou faça sol”, mantém o nosso fascínio por este Blogue.

FC

Submarino Amarelo disse...

"Come rain or come shine" é uma música com história.
Composta em 1946 nunca foi um hit mas transformou-se, com o passar do tempo, num standard com versões de Ray Charles, Billie Holiday, Boll Evans,Frank Sinatra, Judy Garland, Art Pepper, etc, etc, até Jack Kerouac (o escritor) a canta num disco que gravou.
Don Henley (o baterista e vocalista dos Eagles) gravou esta versão para a banda sonora de Leaving Las Vegas (um bom drama romântico com Nicolas Cage e Elisabeth Shue)em 1995. O autor da auto-biografia que originou o script suicidou-se no início das filmagens. Este facto, aliado a um fraco sucesso comercial, aos dois óscares que ganhou e ao reconhecimento da crítica, transformaram-no gradualmente num filme de culto e um favorito nos videoclubes. Um pouco como a canção, um sucesso e reconhecimento gradual.
A fotografia, de que gostei, não comento, parece-me um assunto perigoso...

IsabelK. disse...

Que gradação de corês !!! ..e dentro dela a possiblidade de "come rain and come shine" ...
Lindissima simbiose! Tal como na pintura, a fotografia é a visão do autor e o que ele quer transmitir, na minha opinião, como o faz é irrelevante.
Isabel Cx

Anónimo disse...

Diariamente,na minha actual residência, tenho a feliz oportunidade de observar o por-do-sol.Este Outono,o horizonte tem apresentado imagens lindíssimas com esta combinação de cores,e outras similares,detendo-me em contemplação e ou impelindo-me para a máquina fotográfica.Porém,jamais me deparei com um conjunto tão completo na beleza dos elementos,planos e cores!
Admirável o Mundo em que vivemos que,a troco de nada, nos oferece o que temos de melhor!
Agradeço a VT este extraordinário
post!
RP

Anónimo disse...

Heavenly tem-se revelado um "santuário" de excelentes fotografias,como esta,absolutamente assombrosa!

Tal como o curso dos dias das nossas vidas,os "pôr do sol" são sempre singulares,sucedem-se,não se repetem...

"A arte não reproduz o que vemos, ela nos faz ver."-Paul Klee

...Nem que se interponha a nuvem mais negra...

Dou-lhe os meus sinceros parabéns por este post, de um modo especial, por saber VER..."High as a mountain, deep as a river"!
MV

VT disse...

Agradeço as palavras supersimpáticas e sensíveis:
da São, da Isabel Caixinha, de FC (para além do poema escolhido com muito bom gosto- como sempre aliás), de RP (muito oportunas), do Submarino (sempre apreciadas as informações "musicais"), de MV (também sábias e profundas), e da Eva (claras e com considerações técnicas interessantes).
Aproveito ainda as palavras de RP e da Eva e, a título apenas de curiosidade, informo que várias pessoas nas C. Rainha me referiram ter tentado tirar fotos a um pôr de sol superincendiado na semana passada (quando colhi a foto deste post)e referir que encontrei um blogue que relata (e fotografa) um pôr do sol na mesma semana que tornava a atmosfera e o céu de um vermelho vivo (parecendo um filtro vermelho - ver em http://oeirasdailyphoto.blogspot.com/2009/11/slice-of-red-sky.html). Seria curioso perceber que condições atmosféricas especiais proporcionam tal evento.
Ainda sobre a reflexão da Eva sobre o Photoshop (para além de ser um assunto importante, sobretudo para quem se interessa por fotografia, que gostaria de desenvolver um dia mais tarde) diria que... apesar de também não apreciar determinados "excessos", reconheço que o Photoshop tem sido alvo por vezes de uma conotação inadequada e negativa. Na era predigital, em plena época de ouro da película fotográfica, existia também a manipulação fotográfica quer através de filtros na objectiva, quer durante a revelação e a ampliação (onde máscaras sobre o papel podiam fazer surgir elementos que não apareciam no original). Sempre existiram fotografias reenquadradas, com viragem a sépia ou outras cores, com solarizações ou com tons saturados (descobrindo uma dimensão surreal em determinadas paisagens) e há fotos que ficaram para a História da Fotografia, de autores célebres que foram manipuladas. É claro que tudo isto deve ser filtrado pelo senso, pelo bom gosto e cultura estética, devendo ser evitado o "kitch" ridículo de algumas experiências. É certo o que diz a Eva que uma coisa é Arte Gráfica outra é Arte Fotográfica.
Concluiria que a Arte é o reino da tolerância onde todas as técnicas são admissíveis (desde que seja Arte - e isto já é outro tema interessante: o que é e não é Arte). Ou seja, como diz muito bem a Isabel Cx - o que conta é o resultado final. E esse produz - ou não, êxtase em quem contempla.
Bem hajam
VT

Anónimo disse...

Em Lagoa Viva-Manuela Morgado-http://www.facebook.com/album.php?aid=29503&id=1422762190,encontrará igualmente um lindísssimo"pôr de sol superincendiado".Talvez fotografado na mesma altura.
Apreciei os seus esclarecimentos e considerações sobre a arte da fotografia.
MV

Anónimo disse...

Ia fazer a pergunta...mas já foi respondida. Extraordináriamente bela esta fotografia, por momentos consegui sentir-me de baixo deste ceu carregado de côr...um momento unico, como são todos os momentos. Estou fascinada, quase que hipnotizada, por instantes pareceu-me ter parado no tempo...
Como gostaria de trazer comigo, se possivel nos meus olhos uma máquina fotográfica...:)A musica, bem conhecida, "essa", só mesmo sentindo...
AC